Domingo, 14 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Olhos abertos no FASC


Avatar

Publicado em 29 de novembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Saber/fazer(*Foto: Adriana Hagenbeck)

Rian Santos
 
A programação musical é o grande chamariz do Festival de Artes de São Cristóvão. Nos dias da festa, artistas com projeção nacional dividem os palcos com os tambores da aldeia – bálsamo para os ouvidos. No entanto, há também excelentes motivos para manter os olhos bem abertos, em visita à cidade histórica. A página destaca aqui duas mostras fotográficas, por razões editoriais. Mas garante: Há muito mais para ver em São Cricas. A programação do Festival de Artes é também de encher a vista, uma festa para os olhos.
 
Mani Oca – A exposição “Mani Oca: a casa dos Santos de Jesus”, da fotógrafa Adriana Hagenbeck, apresenta o dia a dia da família Santos de Jesus, que preserva a cultura e a memória do seu território através de gerações dedicadas ao saber-fazer das comidas à base de mandioca. 
Na casa dos Santos de Jesus, localizada na Colônia dos Pintos em São Cristóvão, são preparados alguns dos quitutes mais representativos da culinária sergipana. Fundada por D. Maria Eulina, a matriarca da família Santos de Jesus, herdeira do saber/fazer ancestral, tem hoje nas mãos das suas filhas e netos a responsabilidade de manter a tradição há mais de 60 anos. 
A fotógrafa Adriana Hagenbeck registrou em várias visitas ao local os saberes tradicionais da família.
Ela é sergipana e artista visual, fotógrafa e chef de cozinha atuante na cena cultural e gastronômica da cidade há mais de três décadas. Entre 2011 e 2021 comandou o Café da Gente, espaço gastronômico e artístico do Museu da Gente Sergipana. Atualmente é pós-graduanda em Fotografia como suporte para a imaginação.
A exposição faz parte da programação do 51º Festival de Artes de São Cristóvão – Fasc e estará aberta ao público de 1º de dezembro de 2023 a 5 de janeiro de 2024 no Museu de Arte Sacra de São Cristóvão.
ÇIRIJI – A Plataforma ÇIRIJI apresenta as exposições “Mestre Passos e Tanit Bezerra – Fluxo de Memórias” e “Mestre Passos – O Luthier Sancristovense” durante o 51º Festival de Arte de São Cristóvã, com a proposta de rejeitar a estrutura expositiva tradicional e aproximar o público dos artistas, transformando os ateliês em “museus orgânicos”. 
A primeira exposição traz um diálogo entre os trabalhos da fotógrafa Tanit Bezerra e os barcos produzidos pelo mestre Passos, ambos amantes do nautimodelismo. 
A segunda exposição apresenta o ofício do mestre Passos como luthier, com uma curadoria de instrumentos que transitam entre medieval, clássico e popular. 
O ateliê do Mestre Passos estará aberto para visitação nos dias 1, 2 e 3 de dezembro das 15h às 19h.
Mestre Passos é sancristovense nascido no dia da festa de Nosso Senhor dos Passos. Herdou o ofício da marcenaria do seu pai, mas trilhou caminhos musicais, tornando-se primeiramente luthier e restaurador; depois, artista plástico e nautimodelista. 
Tanit Bezerra é fotógrafa, participou do Festival de Artes de São Cristóvão pela primeira vez em 1991. Ela registra paisagens, pessoas, cenas do cotidiano, eventos, espetáculos musicais e teatrais.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade