Quarta, 17 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Polícia apreende veículos e imóveis de suposto grupo criminoso


Avatar

Publicado em 22 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


POLICIAIS EM FRENTE DA CASA ONDE FOI REALIZADA A OPERAÇÃO, NO MUNICÍPIO DE LAGARTO; UM DOS ACUSADOS MORREU (Divulgação/SSP)

Milton Alves Júnior
 
Veículos e imóveis, os quais juntos totalizam 2,5 milhões de reais, foram apreendidos no início da manhã de ontem por suspeita de compor o patrimônio de um grupo criminoso com atuação no Nordeste. Conjugada com a Secretaria de Estado de Segurança do Estado da Bahia, a Superintendência da Polícia Civil de Sergipe deflagrou a Operação Rapta Bonorum no município de Lagarto. Pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), foi revelado parcialmente que a ação desta semana se tornou possível após coleta de informações ao longo dos últimos dois meses. O trabalho de apuração foi conduzido de forma coletiva, e deflagrado nesta segunda etapa com o apoio da Divisão de Narcóticos da Delegacia Regional de Lagarto.
Conforme destacado pelo JORNAL DO DIA, no mês de dezembro do ano passado a Polícia Civil procedeu com uma ação em parceria com o 7º Batalhão da Polícia Militar (7º BPM) de Sergipe e a PM da Bahia. Esta atividade resultou na prisão de um suspeito de liderar uma organização criminosa baiana. A operação culminou na apreensão de armas e drogas. Um segundo suspeito de compor a organização criminosa deu início a um confronto armado com os servidores da Segurança Pública; ao revidar, policiais atingiram o homem que não resistiu aos ferimentos. Os crimes de tráfico de drogas e de ordem financeira envolviam diretamente a aquisição de imóveis e veículos de alto valor no mercado.
Em nota pública a SSP destacou que, em posse da decisão judicial emitida pela Vara Criminal da Comarca de Lagarto, a Polícia Civil apreendeu um veículo BMW 330i, uma caminhonete Ford Ranger FX4, três imóveis residenciais e uma fazenda. A pasta informou ainda que diante da apreensão dos R$ 2,5 milhões em bens que estavam sob posse da organização criminosa, o delegado Paulo Cristiano considerou que a investigação está concluída. “A tentativa de atuação dessa organização criminosa no estado foi frustrada pela ação das forças policiais, demonstrando assim o empenho e a força da Polícia Sergipana no combate ao crime organizado”, disse.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade