Domingo, 14 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Projeto da concessão dos serviços da Deso será votado nesta sexta


Avatar

Publicado em 21 de dezembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Sede da Deso em Aracaju(Divulgação)

A quinta-feira (21) será normal a sessão plenária da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). A votação de projetos foi transferida para sexta-feira (22). Na pauta, os últimos projetos a serem discutidos antes do recesso legislativo, entre os quais, o que trata da concessão parcial dos serviços da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), de autoria do Poder Executivo.
A expectativa é de uma sessão longa na sexta, que deverá entrar pela tarde e talvez até o início da noite, com discussões acaloradas e embate entre governistas e oposicionistas, que têm divergências profundas sobre o futuro da Deso, como já demonstraram em pronunciamento no decorrer do ano. A oposição diz que o governo quer privatizar a companhia. O governo afirma que se trata de concessão de uma parte dos serviços da estatal.
O que está em jogo – São quatro as etapas dos serviços sob a responsabilidade da Deso: captação da água bruta, tratamento, distribuição da água tratada e coleta da água utilizada para tratamento do esgoto. Pelo Projeto de Lei, serão concedidos os serviços de distribuição da água tratada e de coleta e tratamento de esgoto, permanecendo com a Deso a captação e tratamento de água.
O governo diz que, com a concessão, pretende cumprir o que manda Marco do Saneamento e, dentro de dez anos, chegar à universalização dos serviços de distribuição de água e esgotamento sanitário em Sergipe. A estimativa oficial é que as obras para se atingir a universalização estão na casa de bilhões de reais e o governo não têm recursos disponíveis para isso. No ritmo do investimento público, seriam necessários 80 anos para alcançar a universalização no esgotamento, por exemplo.
A Deso aparece bem na captação e no tratamento da água bruta – que foram poupados da concessão – e mal na distribuição da água tratada e no tratamento do esgoto – serviços que serão concedidos. Hoje, Sergipe tem 95% de água tratada nos domicílios e a meta é chegar a 99%. O gargalo está na distribuição, com uma perda de 42 a 45%, motivada pelas falhas na rede. Até 2021, a Deso tinha menos de 30% da cobertura de esgoto no Estado, que precisa de investimentos pesados.
 
Empregos – Outro ponto da questão, levantado pela Oposição e rebatido pelo Governo, diz respeito a um eventual aumento da tarifa e demissão de servidores da Deso por força da concessão parcial dos serviços. Segundo o governo, o que acontecerá é o contrário. A tarifa da Deso já é uma das mais caras do Brasil e, a médio prazo, haverá margem para redução pela eficiência do sistema. Além disso, o futuro edital de licitação vai prever que, após a concessão, não haverá aumento da taxa de esgoto, que atualmente é de 80% do valor da tarifa da água.
Em relação aos servidores efetivos, que são 1.550, o entendimento da liderança do governo é que não há qualquer risco de demissão, porque a Deso não será privatizada. O que deverá ocorrer é o remanejamento para os serviços que a estatal continuará operando. Já os terceirizados somam cerca de 2.000 e deverão ser reduzidos, mas deverão ser absorvidos pela concessionária que passará a cuidar dos serviços de distribuição da água e tratamento de esgoto.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade