Terça, 23 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sem vacinas, Aracaju abre PSS para agentes de saúde


Avatar

Publicado em 29 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


(Rovena Rosa/ABr)

Milton Alves Júnior
 
O estado de Sergipe permanece sem receber doses da vacina contra a Dengue, as quais estão sendo encaminhadas pelo Ministério da Saúde para os estados com maior impacto provocado pelo Aedes aegypti. Enquanto o imunizante não desembarca em solo sergipano, em Aracaju a administração municipal decidiu abrir na última quarta-feira (27), um Processo Seletivo Simplificado (PSS) voltado para a contratação de agentes de saúde. Conforme anunciado, por tempo determinado, estes profissionais vão trabalhar na aplicação de políticas de controle e combate ao mosquito transmissor também da chikungunya e zika.
Com carga horária de 40 horas semanais, pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) foi oficializado que ao todo serão preenchidas 30 vagas, e o salário base será de R$ 2.824. Entre a terça-feira (2) e a sexta-feira (5), estão aptos pra participar deste processo, candidatos com idade acima de 18 anos e que já tenham concluído o nível médio. Para este PSS, as inscrições serão exclusivamente via internet, por intermédio de preenchimento de formulário online. Nesta  mesma plataforma os candidatos devem anexar os documentos exigidos no edital disponível no portal de notícias da Prefeitura de Aracaju. A expectativa por parte da SMS é que o resultado final seja divulgado no dia 6 de maio.
Enquanto este trabalho não é impulsionado com o apoio dos 30 técnicos, o Ministério da Saúde destaca que para combater a proliferação do mosquito é essencial eliminar o criadouro. “É fácil e pode ser feito em pouco tempo, adotando ações simples do cotidiano. Evitar água parada em pneus, latas e garrafas vazias sempre é importante, assim como cuidar as plantas e vasos, potes e outros objetivos que acumulam água. Realizar a limpeza regular da caixa d’água e sempre mantê-la fechada, com tampa adequada também entra nesta lista. O cuidado com a sua residência, terreno e lote vai fazer a diferença no combate à doença. Outro ponto citado por especialistas é a verificação das calhas, retirando por exemplo folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr por elas”, publicou.
Ainda sobre as orientações nacionais, a Saúde pública orienta: “colocar lixo em sacos plásticos e manter a lixeira fechada, assim como eliminar entulhos do seu quintal. O pote de água para seu animal de estimação também deve ser trocado com frequência. Ações simples como eliminar copinhos plásticos, tampas de refrigerante e sacos abertos que possam acumular água ajudam no combate à dengue. Piscinas que não estiverem em uso podem ser cobertas para evitar a proliferação dos mosquitos. Tampar os ralos é mais uma medida recomendada.” Dos 48 bairros de Aracaju, 27 foram classificados com baixo risco (satisfatório), 21 com médio risco (alerta) e nenhum bairro classificado como de alto risco. Integram os bairros classificados com maior risco: 13 de Julho, 17 de Março, Atalaia, Olaria, Grageru, Pereira Lobo e 18 do Forte.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade