Sábado, 20 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sergipanas vão participar da Marcha das Magaridadas


Avatar

Publicado em 09 de agosto de 2023
Por Jornal Do Dia Se


A organização da Marcha das Margaridas 2023 anunciou que 13 pontos contemplam a mobilização nacional.

Com o tema ‘Margaridas em Marcha Pela Reconstrução do Brasil e Bem Viver’, acontece nos próximos dias 15 e 16 de agosto, a 7ª edição da Marcha das Margaridas. Contando com o apoio de 16 entidades de todo o Brasil, entre elas, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o evento deve recepcionar representantes de todos os 26 estados, bem como do próprio Distrito Federal. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), organizadora do movimento, a pauta da Marcha das Margaridas foi construída em diversas reuniões pelo país, e apresenta aquilo que as mulheres consideram necessário para “combater a violência sobre os nossos corpos” e “efetivar programas, medidas e ações que contribuam para nossa autonomia econômica”.
Paralelo à presença de dirigentes da CUT Sergipe, representando a menor unidade federativa do Brasil também estarão membros da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Sergipe (Fetase); do Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de Sergipe (Sindomestica/SE); e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese).

Reivindicações – A organização da Marcha das Margaridas 2023 anunciou que 13 pontos contemplam a mobilização nacional. São eles: Democracia participativa e soberania popular; Poder e participação política das mulheres; Vida livre de todas as formas de violência, sem racismo e sem sexismo; Autonomia e liberdade das mulheres sobre o seu corpo e a sua sexualidade; Proteção da natureza com justiça ambiental e climática; Autodeterminação dos povos, com soberania alimentar, hídrica e energética; Democratização do acesso à terra e garantia dos direitos territoriais e dos maretórios (territórios costeiros, influenciados pela maré); Direito de acesso e uso social da biodiversidade e defesa dos bens comuns; e Vida saudável com agroecologia e segurança alimentar e nutricional.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade