Terça, 25 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Três casarões já estão restaurados


Publicado em 10 de agosto de 2012
Por Jornal Do Dia


Os casarões históricos foram completamente restauradosa

Com o intuito de preservar o patrimônio histórico e cultural sergipano, o Governo de Sergipe, através da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), em parceria com o Programa Monumenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Ministério da Cultura, recuperou mais três prédios no município de Laranjeiras. Estão completamente reformados o Casarão dos Rollemberg, o Sobrado ea  antiga Carpintaria da Prefeitura.

A recuperação dos prédios em Laranjeiras constituiu um grande desafio, devido aos vazios urbanos e o processo de ruína em que se encontravam. No Casarão dos Rollembeg, toda estrutura precisou ser refeita para adaptar o espaço a receber um restaurante e no processo de recuperação foram construídos vários elementos preservando a sua volumetria original. Os assoalhos foram substituídos assim como parte do telhado que era de madeira e passou a ser metálico.

A antiga Carpintaria estava toda em ruínas e foi adaptada para ser um espaço de lazer onde será implantado um centro comercial com 22 lojas, duas lanchonetes e quatro quiosques. Já o ‘Sobrado’ – como é chamado o prédio vizinho do Casarão dos Rollemberg -, receberá as instalações do Arquivo Público Municipal de Laranjeiras. As duas praças no entorno desses prédios também receberam melhorias, através do Programa Monumenta.

Investimentos – Na recuperação desses três prédios foram investidos R$ 1.522.999,42. A iniciativa do Governo de Sergipe contribui para embelezar ainda mais o conjunto urbanístico do centro histórico de Laranjeiras, além de oferecer atrativos turísticos e culturais.

Para o secretário da Infraestrutura, Valmor Barbosa, as ações realizadas nas cidades de Laranjeiras e São Cristóvão reforçam o compromisso do Governo com o patrimônio histórico. "Desde a assinatura dos convênios, o estado de Sergipe investiu em Laranjeiras mais de R$ 2.500.000,00 e em São Cristóvão quase dois milhões de reais só com o Programa Monumenta. Além de equipar as unidades executoras com recursos humanos e técnicos", complementou.

Valmor lembrou ainda outras ações voltadas à preservação dos sítios históricos com recursos exclusivos do Estado. Apenas em São Cristóvão foram aplicados R$ 1.819.205,68 com a obra de fiação subterrânea da Praça São Francisco, a luminotécnica e as demais ações da candidatura à Patrimônio da Humanidade.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade