Sexta, 19 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Vereadores aprovam novo valor da tarifa de ônibus


Avatar

Publicado em 08 de maio de 2013
Por Jornal Do Dia


MANIFESTANTES VOLTARAM A PROTESTAR EM FRENTE À CÂMARA E QUEIMARAM FOTOS DOS VEREADORES. DEPOIS FORAM EXPULSOS COM GÁS DE PIMENTA

Os manifestantes se concentraram em frente a Câmara e depois reprimidos com gás de pimenta pela Guarda Municipal quando tentaram entrar no préio

Milton Alves Júnior
[email protected]

A base aliada do prefeito João Alves Filho (DEM) na Câmara Municipal de Aracaju aprovou na tarde de ontem o reajuste da tarifa do transporte coletivo da Grande Aracaju. Com 16 votos a favor 06 contra, em todos os processos de votação, os parlamentares foram a favor do reajuste de 8,88%, e, após a Lei 102/2013 ser sancionada pelo prefeito, a tarifa será alterada de R$ 2,25 para R$ 2,45. Apesar da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT/AJU) ter encaminhado à Casa a proposta de reajuste de R$ 2,43, uma emenda elaborada por 11 vereadores, que sugeria o aumento para R$ 2,45, foi à votação, e aprovada por 13 X 08.

Ao encerrar a sessão, o presidente da CMA, Vinícius Porto (DEM), disse que agora a meta dos parlamentares municipais é cobrar junto à SMTT que todos os problemas sejam devidamente regularizados para que um serviço de qualidade seja oferecido aos usuários. Para o presidente, a planilha apresentada pela prefeitura trata-se de uma questão matemática, e não política. "Os dados apresentados mostram que existe a necessidade de realizar um reajuste justamente devido a inflação de pneus, combustível e reajuste salarial dos servidores, por exemplo. Com a determinação da justiça, o projeto voltou pra CMA e a maioria dos vereadores votou a favor do reajuste", disse.

Ação judicial – Mostrando-se insatisfeito com a aprovação do reajuste, mais uma vez o vereador Emerson Ferreira (PT) garantiu que entrará com uma ação judicial com o objetivo de evitar que a Lei municipal seja sancionada.

Durante as discussões, a possibilidade das planilhas estarem com valores equivocados mais uma vez provocou árduas discussões entre vereadores da situação e oposição. Antes do início de cada votação, o vereador Iran Barbosa (PT) chamou a atenção dos demais parlamentares para a responsabilidade que todos possuíam para promover o progresso da capital sergipana. "As planilhas apresentadas mostram a ausência de elementos essenciais que caso estivessem devidamente detalhados poderiam conquistar a aprovação de todos. Infelizmente, além da precariedade dos veículos, outros problemas como segurança e falta de conforto nos abrigos acabam deixando a população insatisfeita", afirmou.

Manifestação – Em marcha pelas principais ruas e avenidas do centro de Aracaju, usuários do sistema coletivo protestaram contra o reajuste da tarifa. Acompanhado de perto por agentes da Guarda Municipal, o grupo saiu da Praça Graccho Cardoso, em frente ao Colégio Atheneu Sergipense, e seguiu em direção à Câmara Municipal. Impossibilitados de entrar na Casa, os manifestantes tentaram invadir o local e foram repreendidos pela Guarda Municipal que chegou a utilizar spray de pimenta contra os jovens.

Para Rubens Marques, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a ação dos agentes foi covarde e incoerente. "É nesse país que se diz democrático que vivemos? O que estamos presenciando é uma grosseira falta de postura democrática do presidente Vinícius Porto em proibir a entrada da população que desejava acompanhara a sessão plenária. Entendo que a tentativa de invasão não foi a melhor atitude a ser adotada, mas a utilização do spray foi covarde", lamentou.

Já para Lídia Anjos, presidente do grupo de direitos humanos de Sergipe, a ideia dos usuários é continuar promovendo manifestações até que a tarifa seja diminuída, ou ao menos, congelada em R$ 2,25. "Se eles estão se mostrando contra as nossas propostas, e unicamente a favor dos interesses dos empresários, vamos manter as nossas mobilizações e lutando para que essa lei vergonhosa não seja sancionada pelo prefeito João Alves. Sobre a utilização da força policial, eu só tenho a lamentar. Com o retorno do governo João, a maneira ditatorial também está de volta", afirmou.
Na saída dos parlamentares da CMA, o JORNAL DO DIA questionou os vereadores Vinícius Porto e Iran Barbosa quanto a truculência ocorrida horas antes do início da sessão. O democrata resumiu dizendo: "Estou sabendo desse conflito agora por vocês. Vou apurar os fatos e depois posso declarar algo mais coerente".

Já do petista, a resposta foi: "Entendemos que os jovens estão cheios de disposição para brigar por um futuro mais positivo para Aracaju. Muitos que hoje ocupam o cargo de vereador já participaram desses movimentos e sabem muito bem como é incômodo ser agredido por um policial. A violência nunca é a melhor saída para conter os ânimos aflitos da população".
Pela direção do ‘Movimento Não Pago’ foi dito que ainda essa semana uma nova mobilização será realizada em Aracaju, porém, para não prejudicar a organização do ato público, não foi dito o local e horário.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade