**PUBLICIDADE


Desigualdade salarial


Avatar

Publicado em 26 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Sergipe é o segundo estado com o melhor equilíbrio salarial entre homens e mulheres. Ainda assim, elas ganham 7,1% a menos do que os trabalhadores, desempenhando as mesmas funções.
O levantamento consta do 1º Relatório de Transparência Salarial já publicado no país com recorte de gênero. O documento, apresentado ontem pelos ministérios das Mulheres e do Trabalho e Emprego (TEM) retrata a desigualdade, de norte a sul do País.
A diferença de remuneração entre homens e mulheres varia de acordo com o grande grupo ocupacional. Em Sergipe, em cargos de dirigentes e gerentes, por exemplo, chega a 34,9%.
No Brasil, em âmbito nacional, as mulheres ganham 19,4% a menos do que os homens, de acordo com o mesmo Relatório. Em cargos de direção e gerência, a diferença chega a 25,2%.
Na letra da Lei, a mulher brasileira é senhora de todos os direitos. Na prática, contudo, no dia a dia das jornadas duplas de trabalho, em ambiente doméstico e profissional, a equidade salarial não passa de letra morta, muitas vezes. Razão pela qual todo esforço no sentido de conhecer a realidade, a fim de promover a igualdade, será sempre bem vindo.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE