Sexta, 12 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Exportações de Sergipe crescem 143,4%


Publicado em 04 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


O suco de laranja é responsável pela metade das exportações sergipanas

A venda de produtos sergipanos para o exterior em maio passado somou US$ 7,6 milhões, sendo 143,4% maior que o montante exportado no mesmo período do ano passado. Entretanto, no mês analisado, a balança comercial de Sergipe apresentou déficit de US$ 12,8 milhões, já que o volume importado (US$20,4 milhões) foi maior que as exportações. A corrente de comércio totalizou US$ 28 milhões. A informação é do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
Apesar do crescimento na comparação anual, as exportações sergipanas apresentaram em maio último um recuo de 64,9% sobre mês anterior, quando as exportações totalizaram US$ 21,8 milhões. Segundo o CIN, analisando o montante exportado por fator agregado, nota-se que no mês de maio não houve vendas externas de produtos básicos, sendo a totalidade das exportações de produtos industrializados. A maior participação foi dos produtos manufaturados que, apesar de apresentar redução de 49,7% em relação a abril, foi 157,8% superior às vendas desses produtos em maio de 2011.

Suco lidera – Entre os produtos mais vendidos para o exterior predominou o suco de laranja congelado, não fermentado, que nos cinco primeiros meses do ano representou 49,13% das vendas. Em relação aos cinco primeiros meses do ano passado, a venda do suco de laranja foi 213,8% superior. Além do suco de laranja, outros produtos importantes vendidos por Sergipe foram: outros sucos de laranjas não fermentados, outros açucares de cana e outros calçados, cujas participações no total exportado foram 14,74%, 10,35% e 7,72%, respectivamente.
As aquisições no exterior, em maio, foram de US$ 20,4 milhões, sendo 3,7% menor que o valor importado no mesmo período do ano passado. Em relação ao mês anterior, o montante importado foi 13,5% menor. Na análise das importações por fator agregado, os produtos industrializados representaram 87,3% do total, enquanto a compra de produtos básicos participou com 12,7%. Os principais itens que se destacaram na pauta importadora sergipana foram o diidrogeno-ortofosfato de amônio, outros trigos, coque de petróleo e o sulfato de amônio, que representaram, juntos, 36,8% do total importado no mês analisado.
Por blocos econômicos de destino, as vendas para a União Europeia se destacaram nos primeiros cinco meses do ano, tendo se elevado 197,4%, em relação ao mesmo período do ano passado. O destaque foi para os Países Baixos (Holanda), que comprou US$ 18 milhões de Sergipe, sendo 209,2% a mais que o montante comprado por este país nos cinco primeiros meses de 2011. No que se refere aos fornecedores, a Ásia foi o bloco econômico que mais vendeu para Sergipe de janeiro a maio desse ano, demonstrando crescimento de 53,4% sobre mesmo período do ano passado. O destaque vai para a China, que elevou sua participação entre os países de origem das compras sergipanas, apresentando crescimento de 52,6% no período analisado.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade