**PUBLICIDADE


Os privilégios da toga


Avatar

Publicado em 23 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Os privilégios da toga, escancarados em remunerações que, não raro, inflados por toda sorte de penduricalhos, na ponta do lápis, superam o teto do funcionalismo em longa fila de zeros, ganham agora ares de afronta. Ontem a Assembleia Legislativa de Sergipe aprovou folgas de 120 dias para os senhores juízes.
A maioria dos deputados estaduais sergipanos aprovou ontem o Projeto de Lei Complementar 02/2024, que cria 120 dias de folgas para magistrados em Sergipe e, desde já, autoriza a transformação dessas folgas em indenização. O projeto só teve os votos contrários da deputada Linda Brasil e do deputado Georgeo Passos. 
Endossada pelo pleno do tribunal de Justiça de Sergipe, a proposta de uma nova regalia para os magistrados vai de encontro à voz das ruas. Para o populacho, é preciso dar fim aos penduricalhos inflando os vencimentos dos juízes brasileiros, extinguir seus privilégios, moralizar a questão, em respeito à saúde dos cofres públicos.
Adotados sob o pretexto de corrigir eventuais perdas salariais, subsídios como o auxílio moradia, por exemplo, constituem artifício controverso, uma muleta que deforma o passo, por assim dizer, ao invés de auxiliar o movimento. Regalias diversas, como o mimo autorizado pela Alese, prejudicam a já abalada imagem do Poder Judiciário junto aos cidadãos comuns, o brasileiro médio, privado do básico, privado de quase tudo.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE