Segunda, 26 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Polícia apreende 680 quilos de maconha em duas operações


Avatar

Publicado em 16 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


TODA A DROGA APREENDIDA SERÁ INCINERADA PELA POLÍCIA, MAS SOMENTE DEPOIS DA AUTORIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO (Divulgação/SSP)

Milton Alves Júnior
 
Serão incinerados os mais de 680 quilos de maconha apreendidos por agentes da Polícia Civil que prestam serviço para o Departamento de Narcóticos (Denarc). Pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), foi revelado que duas ações instantâneas protagonizadas pela Superintendência da Polícia Civil foram realizadas na manhã do último sábado (13), nos povoados Terra Dura e Rio das Pedras, município de Itabaiana, localizado na região Agreste Central Sergipano. No primeiro local foi encontrado pouco mais de 300 quilos do entorpecente, os quais estavam armazenados no interior de um sítio. Estudos indicam que os 150 kg da mesma droga apreendida na semana passada, em Aracaju, partiram justamente deste imóvel situado no Povoado Terra Dura.
Já no Povoado Rio das Pedras, os agentes das polícias Civil e Militar identificaram o local exato do armazenamento da droga a partir de troca de informações entre Denarc e GTO, da Guarda Municipal de Aracaju. “A informação era de que a companheira de um detento de São Cristóvão estaria guardando a droga para o marido. Sabíamos que haveria a vista dela ao presídio e foi feito um acompanhamento dela, quando saiu do presídio”, destacou o delegado Ataíde Alves, responsável por conduzir as operações. Pela SSP foi dito ainda que durante o acompanhamento policial, a equipe identificou que a suspeita trocou de roupa, chegando e saindo em veículos diferentes. Este fato contribuiu para que os investigadores seguissem buscando pela residência da suspeita.
“Identificamos a casa, e a equipe identificou negociação de droga. Então a equipe a questionou e, no interior da residência havia mais de 350 kg de maconha. Muito provavelmente essa quantidade de droga veio do mesmo carregamento em Itabaiana O interno foi transferido do presídio de São Cristóvão para a unidade prisional de Aracaju. O interno, que é companheiro da mulher presa com a droga, também está sendo investigado por esse caso”, complementou o delegado. Desse total apreendido, cerca de 70 quilos era de ‘skunk’, comercializado em Sergipe por cerca de R$ 20 mil o quilo. Não há data exata para a incineração da droga.
A mulher vai responder por tráfico ilícito de entorpecentes. Previsto no artigo 33 do Código Penal, cabe pena de reclusão entre 5 e 15 anos, por exemplo, para quem preparar, produzir, vender, oferecer, ter em depósito, transportar, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas. Mesmo com a principal suspeita presa, o governo do estado pede que denúncias anônimas contendo informações capazes de colaborar com os estudos, sejam apresentadas ao setor de inteligência da Polícia Civil. O compartilhamento destes dados deve ser feito a qualquer hora do dia por meio do Disque-Denúncia (181). O sigilo é garantido. Profissionais do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP 190) também permanecem à disposição para encaminhar as informações para o setor de inteligência da Polícia Civil.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade