Domingo, 16 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Polícia captura trio de assaltantes de lotérica


Publicado em 11 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Diego e David. O terceiro assaltante está no Huse

Gabriel Damásio
gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br

Uma investigação conjunta de três delegacias da Polícia Civil acabou na prisão de três acusados por vários assaltos ocorridos em casas comerciais em vários bairros da capital, como Sol Nascente, Atalaia, Santa Maria e Aruana. Dois dos acusados foram detidos entre a noite de anteontem e a manhã de ontem no bairro Santa Maria (zona sul): Diogo Virgínio Santos, 18 anos, e David dos Santos Alcântara, o ‘Pelé’, também de 18. O terceiro envolvido, o ex-presidiário Ítalo de Jesus Santos, 22, foi preso no meio da tarde, depois de ser internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), no Capucho (zona oeste).

A ação policial envolveu o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), a 9ª Delegacia Metropolitana (Santa Maria) e a Delegacia Especial de Turismo (Detur). Segundo a delegada Maria Zulnária Soares, da Detur, agentes de sua equipe investigavam assaltos a estabelecimentos comerciais ocorridos na Aruana e tiveram acesso às imagens do circuito interno de segurança de uma casa de material de construção. "Na minha área, eles costumavam agir de cara limpa nos assaltos. E tendo acesso a essas e a outras imagens de circuitos de TV, conseguimos identificar os três e pedimos a prisão preventiva deles", disse.

Nesse tempo, Zulnária soube que os acusados também estavam na mira do 1º Núcleo de Investigações do Cope, o qual apurava o assalto a uma casa lotérica do Cj. Sol Nascente (zona sul), no último dia 29 de junho, também gravado pelo circuito interno de TV. As imagens mostram os assaltantes fechando a porta da lotérica e até pulando a divisória dos caixas, enquanto ameaçavam e até discutiam com clientes e funcionários. De acordo com o delegado Cristiano Barreto, do Cope, a divulgação destas imagens na imprensa permitiu que várias denúncias anônimas indicassem o trio. Com o cruzamento das informações entre Cope, Detur e 9ª DM, as investigações foram unidas e uma operação foi montada para prendê-los.

O total de assaltos praticados pelo grupo não foi completamente confirmado, mas Cristiano confirma que Ítalo, Diogo e ‘Pelé’ agiram em residências, casas comerciais e até repartições públicas nos quatro bairros citados. Um dos casos aconteceu em 25 de junho na Escola Municipal Laonte Gama, no Santa Maria, onde um guarda municipal teve seu revólver calibre 38 levado pelo trio. O delegado revela que a arma da GMA foi usada no assalto à lotérica do Sol Nascente, quatro dias depois. "E sabemos que eles podem ter roubado armas de outros vigilantes ou mesmo de outros guardas", suspeita.

Outra constatação é de que o grupo pode ter a participação de outras pessoas, tendo uma atuação variável. "Existem outras pessoas que podem ser presas a qualquer momento. Ficou caracterizado que Ítalo era o responsável pela alimentação da quadrilha e era ele quem levava os assaltantes para cometer os delitos. E todos agiam relativamente há muito tempo, pois apesar da pouca idade, eles tinham passagens pelo Cenam e pelo sistema penitenciário", disse Cristiano, acrescentando que o modo de ação dos ladrões também variava. "Onde eles acreditavam que haveria resistência das pessoas, eles agiam com mais violência. Não chegavam a agredir, mas faziam muitas ameaças", pontua. 

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade