**PUBLICIDADE


A vacina e a doença


Avatar

Publicado em 06 de abril de 2024
Por Jornal Do Dia Se


O Ministério da Saúde lançou ontem a 6ª edição da Caderneta de Saúde da Criança. O documento ficou três anos sem ser elaborado e distribuído para unidades de saúde espalhadas pelo país, prejudicando o acompanhamento do calendário de vacinação.
Além de ser um guia para famílias e cuidadores controlarem o ciclo vacinal de crianças, a caderneta, também chamada de Passaporte da Cidadania, traz orientações para reduzir a mortalidade infantil e promover o desenvolvimento saudável dos menores de idade.
Este é um assunto da maior importância. A negligência com o tema resultou em uma baixa cobertura vacinal, uma tendência que se acentuou com a pandemia de covid-19, com as consequências por todos conhecidas.
Os brasileiros tiveram uma boa mostra do estrago causado pelo negacionismo científico durante a pandemia. Tal experiência, associada a uma baixa inesperada na cobertura vacinal da população, colocaram as autoridades sanitárias em estado de alerta. Em matéria de saúde pública, o investimento em campanhas educativas precisa ser constante.
Não convém baixar a guarda. Segue valendo agora o que valia no auge da crise sanitária. Todas as vacinas distribuídas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são devidamente autorizadas Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 
Covid, dengue, sarampo, gripe, entre outras enfermidades prevenidas por vacina, deste mal só morre quem quer.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE