**PUBLICIDADE


Ao sul do equador


Avatar

Publicado em 29 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A Organização Mundial de Saúde está atenta à proliferação desenfreada do Aedes Aegypti ao sul do equador. Em entrevista coletiva, a organização informou que foram registrados 3,5 milhões de casos de dengue nas Américas, com mais de mil mortes. 
Os números assustam, deixam qualquer um de cabelo em pé. O Brasil já registra quase dois milhões de casos de dengue em 2024. Destes, ao menos 16.494 configuram quadros de dengue grave ou com sinais de alerta. O coeficiente de incidência da doença no país é de 954,2 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, muito elevado.
Providências são necessárias. A vacina da dengue, já distribuída no Brasil, não vai resolver o problema. Segundo as autoridades sanitárias, a imunização exige a aplicação de duas doses, com intervalo de três meses. Para evitar uma epidemia será necessário, portanto, combater o mosquito Aedes aegypti, vetor do vírus maldito, casa por casa.
A OMS afirma que o aumento de casos é observado em toda a América Latina e no Caribe. Três países, no entanto, inspiram grande preocupação: Brasil, Paraguai e Argentina representam 92% do casos e 87% das mortes relacionadas ao vírus. 
Aqui, onde o sol bate com força e a umidade elevada favorece a reprodução do Aedes, somente o trabalho minucioso e continuado, aliado ao investimento pesado em saneamento básico, pode evitar uma tragédia.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE