**PUBLICIDADE


Em banho-maria


Publicado em 22 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A depender do Tribunal de Justiça de Sergipe, o governo do estado pode continuar cozinhando o Sintese em banho-maria. A greve anunciada pelo sindicato que representa os profissionais da educação da rede estadual foi considerada ilegal antes mesmo de ganhar as ruas.
Os argumentos apresentados para justificar a liminar concedida ontem fazem alusão direta à mesa de negociação a que as partes sentam desde o ano passado. Além disso, destaca-se que o sindicato não propôs, junto ao governo, o número mínimo de servidores, a fim de que não houvesse prejuízo total às aulas, conforme previsto na legislação.
Mas, o que reivindicam os professores? Descongelamento da Gratificação de Tempo Integral, do Triênio e de gratificações fixas reajustáveis; garantia da recuperação do poder aquisitivo do Magistério Público Estadual, em relação às perdas salariais acumuladas, no período de 2012 até 2024; melhorias nas condições de trabalho e nas estruturas físicas das escolas; retorno dos auxílios internet e tecnológico e convocação de concurso público para Rede Estadual de Ensino.
O Jornal do Dia reafirma o mesmo ponto de vista a cada nova paralisação de servidores públicos. De fato, não é razoável admitir que os interesses de determinada classe se sobreponham ao bem estar do conjunto da população. Para isso existem as leis. É sempre oportuno lembrar, contudo, que a organização de qualquer categoria em torno de suas demandas é perfeitamente legítima.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE