**PUBLICIDADE
Publicidade

MELHOR VERSÃO


Avatar

Publicado em 12 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


* Carlos Morais Vila-Nova

Que venham as melhores versões da próxima festa, daquela música que você gosta ou mesmo da nova alteração do software; e mais, ainda, a melhor versão possível do seu próprio “ser”.
Tem sido muito usual o termo “melhor versão”, fazendo referência a si ou a outrem. Tal denominação denota o sentido de uma variação positiva no aprimoramento pessoal em aspectos da vida, a exemplo das performances profissional, financeira, emocional, de generosidade e de beleza física.
Quanto ao termo em relação ao ser humano é bem pertinente, tendo em vista os limites de cada um, ou seja, as precondições existentes e pelo argumento de que a dita versão nunca vai se constituir em algo totalmente “novo”.
Desse modo, o fato de não se constituir em algo totalmente novo é o que se coaduna com essência humana, uma vez que, na verdade todo ente possui características inatas e pontos fortes, mas ao mesmo tempo em seu âmago, fragilidades e limitações. Então, a melhor versão é o intento das pessoas, que pelo autoconhecimento e persistente esforço, visa se desenvolver e alcançar níveis possíveis de otimização pessoal para o alcance dos seus objetivos.
Não obstante a importância do esforço e preparação das pessoas, a frustração pode existir quando os projetos pessoais não se consolidam ou apresentam resultados insatisfatórios, apesar de todos os esforços despendidos e do planejamento apropriado.
No âmbito da exaustiva busca pela melhor versão, mirando os objetivos na vida,torna-se pertinente mencionar que sempre estaremos diante de fatores fora do nosso conhecimento, dos porquês, das incertezas e dos mistérios da existência.
Por conseguinte, aludir sobre os visíveis empenhos e resultados das pessoas fica muito mais fácil e menos controverso do que adentrar na imaterialidade do subjetivo lado espiritual. Nesse entorno, a força de vontade, acompanhada das ações necessárias para os objetivos, confronta-se com o questionável significado de destino, atribuído aos viventes.
Outrora, essa inquietação era mais comum, quando tudo era mais pausado e lento.Na criancice, ouvia instigantemente as conversas do meu pai com certo tio, que nas suas simplicidades,comentavam sobre a existência ou não do destino. Muito mais tarde, atentei para o Salmo 139da Editora Ave Maria, outras vezes li no capítulo 138 de outra versão da Bíblia (o livro dos livros), que respalda a Fé de que o Senhor Deus é o escritor dos nossos dias.
Bom parar e refletir! Então, deveras, no mundo agitado atual,o agente que busca incessantemente a sua melhor versão deve contemplar, sabiamente, a importante dimensão espiritual.
No contexto do entendimento religioso, o aperfeiçoamento envolve o desenvolvimento da imaterial alma. Nessa linha, fazendo um paralelo, tal tônica serve como alento para as tentativas mal sucedidas. Premente lembrar que o aprendizado ocorre mais intensamente nas dificuldades e nos embates mais persistentes, que por vezes se perenizam. Muitas das vezes são batalhas travadas pelos inúmeros heróis anônimos, cumprindo as suas valiosas missões.
Contudo, vale a pena que os projetos, as pretensões e os anseios continuem pulsando no ente humano e alavancando as ações. A cada amanhecer, um novo dia que renasce, trazendo consigo certo grau de otimismo. Assim, independente dos resultados, é a perseverança que mantém viva a confiança, dia após dia; e, quando menos se espera, é possível que aquele sonho aconteça de forma efetiva.

* Carlos Morais Vila-Nova , advogado, professor, bancário aposentado

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade