**PUBLICIDADE
Publicidade

Reaquecimento do turismo de negócios e desafios à hotelaria


Avatar

Publicado em 30 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


*Mariana Dettino

O turismo de negócios não tira férias, mas, sim, faz uma certa pausa neste início de ano, junto com o período de descanso de muitas famílias. Porém, mesmo antes do carnaval, as agendas empresariais voltam ao seu ritmo normal de viagens com a finalidade de compromissos profissionais, como visitas técnicas, reuniões, cursos, convenções, treinamentos, palestras etc. Entre conferências, exposições, feiras, festivais e congressos, especialmente da área médica, do agronegócio, da construção civil e da indústria farmacêutica, Goiânia segue no radar dos encontros corporativos de diversos tamanhos, reforçando as expectativas de alta nas atividades turísticas na cidade.
Acompanhando o mercado nacional de turismo que espera crescer mais de 2% em 2024, quem trabalha no segmento pode afirmar que Goiás irá seguir a média, assim como vem sendo nestes últimos dois anos de retomada pós-pandemia. Dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) do terceiro trimestre de 2023 revelam que o segmento turístico brasileiro movimentou mais de R$ 3,5 bilhões, um crescimento de 7,5% em relação ao mesmo período de 2022.
O aquecimento coloca desafios ao setor hoteleiro que precisa estar preparado para receber este público com conforto, qualidade e eficiência. Isso porque o hóspede espera de um bom hotel bem mais do que uma cama confortável e uma boa ducha. Afinal, para quem viaja a trabalho, é essencial que produtividade e bem-estar estejam lado a lado. E mais: uma pitada de lazer também é prioridade para o viajante de negócios. Por isso, sim, vamos ver crescer cada vez mais o estilo de viagem bleisure, uma combinação de business e leisure, traduzindo-se em um viajante que busca experiências locais, mesmo em um compromisso empresarial.
Portanto, estar localizado em uma área que proporcione fácil acesso aos compromissos de trabalho, mas também a bons restaurantes e pontos turísticos da cidade é um diferencial. Some a isso a oferta de mimos e experiências personalizadas dentro do hotel, como a orientação pessoal de um concierge que otimizará o tempo livre do visitante, que poderá aproveitar a viagem de negócios para conhecer melhor o destino. Manter uma área de lazer de qualidade com espaço contemplativo e piscina convidativa trará bons momentos de relaxamento entre um e outro compromisso profissional.
Isso sem falar do básico que é uma boa conexão wi-fi, disponibilidade de early check-in e late check-out, cofre no quarto, espaço fitness, serviço de copa flexível, café da manhã incluso e serviço de lavanderia. Conta muito a favor ainda em hotéis voltados ao turismo de negócios oferecer infraestrutura e suporte especializado para realização de reuniões ou eventos maiores, conforme necessidade. Isso porque muitas pessoas preferem se hospedar no mesmo local em que está sendo realizado o evento.
Uma experiência vip para este hóspede também não pode ser desconsiderada. Enquanto espera para ter acesso ao quarto, por que não aguardar em uma sala especial, remetendo ao conforto e exclusividade dos espaços disputados nos aeroportos? Com tudo isso, a proposta é tornar a vida desse viajante mais prática e otimizada, já que sabemos que os viajantes corporativos têm potencial de se tornarem clientes fiéis se gostarem do hotel.

*Mariana Dettino é gerente geral do Hotel Transamerica Collection Goiânia

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade