**PUBLICIDADE


Recursos e traumas


Avatar

Publicado em 27 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


O trauma do Proinveste, dinheirama tomada de empréstimo pelo governo de Sergipe durante a última gestão Marcelo Déda, deixou marcas na epiderme da política local. Segundo os sucessores do governador petista, o estado não tirou o melhor proveito do recurso extraordinário. Como consequência, os contratos de crédito firmados depois ainda sofrem com o peso de justificada desconfiança.
Ontem, o governo de Sergipe voltou a ser autorizado a tomar uma grande quantia emprestada. Desta vez, a justificativa até faz sentido: seria o caso de amortizar os juros de empréstimos anteriores, em benefício da saúde financeira dos cofres estaduais. Ainda assim, a operação aprovada pela Assembleia Legislativa causa algum incômodo.
O Projeto de Lei N° 96/2024, de autoria do Poder Executivo autoriza a contratação de operação de crédito externa junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), com garantia da União, no valor de até 120 milhões de dólares, destinados à reestruturação de dívidas no âmbito do Programa Sergipe Mais Próspero e Sustentável.
Os recursos provenientes desta operação deverão ser consignados como receita no orçamento ou em créditos adicionais. Desta forma, o governo fica autorizado a abrir créditos adicionais destinados a fazer face aos pagamentos de obrigações decorrentes da operação.
Segundo uma estimativa do governo, a operação deve garantir uma economia superior a R$ 100 milhões, ao longo dos próximos 20 anos.  A expectativa dos sergipanos, no entanto, é mais modesta. Espera-se apenas que tamanha economia realmente seja percebida no dia a dia da população, o quanto antes.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE