**PUBLICIDADE


Sem saneamento


Avatar

Publicado em 03 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


O alerta é de chuva moderada, mas a Prefeitura de Aracaju mantém equipes de prontidão e reforça as ações preventivas contra riscos na capital há dias.  Ante a ausência das obras de drenagem necessárias para dar fim aos alagamentos, a população se pergunta: será que a cidade aguenta?
Quinta-feira (2), com volume acumulado de 58 milímetros de chuva até o final da tarde, a Defesa Civil de Aracaju atendeu a 12 chamados, registrados através do serviço emergencial 199.
Entre as ocorrências atendidas, quatro estiveram relacionadas à situações de alagamento, nos bairros Lamarão, Aeroporto, Atalaia e Santa Maria; seis avaliações de risco estrutural nos bairros Luzia, São Conrado, Olaria, Suissa e Centro; uma referente a avaliação de risco de deslizamento de terra, no bairro Santa Maria; e uma para avaliação de risco de queda de árvore, no bairro Soledade. Felizmente, não houve registro de vítimas, pessoas desabrigadas ou desalojadas.
Este não é um problema exclusivo de Aracaju. Em verdade, a deficiência observada na infraestrutura e saneamento das cidades brasileiras é um problema histórico, ainda em vias de ser devidamente enfrentado. Para sanar esta questão de uma vez por todas, seria preciso realizar um pacto nacional. Mas, apesar de sua importância, o tema passa longe da agenda do governo federal, a prioridade é outra.
Aqui, no entanto, importa se ater à realidade local. Chuvas sazonais provam que obras de drenagem e saneamento básico fazem muita falta à população de Aracaju. Caberá ao futuro prefeito, aos futuros vereadores da capital sergipana, uma vez que nada foi feito até agora, colocar o tema em pauta.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE