**PUBLICIDADE


Vacina no braço


Avatar

Publicado em 04 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A partir deste ano, a vacina contra a Covid-19 passará a integrar o Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde. A prioridade é imunizar os mais vulneráveis: crianças maiores de seis meses de idade, até os cinco anos, idosos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, os grupos prioritários.
A inclusão sinaliza necessário retorno a uma rotina de funcionamento regular das instituições, livres de influência ideológica.
A vacina contra a Covid-19, convém mencionar, esteve no centro de uma batalha ideológica fratricida, encampada pelos próceres da extrema direita. O resultado foi computado em número de mortos, no mundo todo. Por aqui, em território brasileiro, foram enterrados mais de 700 mil cadáveres.
Os brasileiros tiveram uma boa mostra do estrago causado pelo negacionismo científico durante a pandemia. Tal experiência, associada a uma baixa inesperada na cobertura vacinal da população, colocaram as autoridades sanitárias em estado de alerta. Em matéria de saúde pública, o investimento em campanhas educativas precisa ser constante.
Não convém baixar a guarda. Segue valendo agora o que valia no auge da crise sanitária. Para quem dá ouvidos às advertências da Ciência, a pandemia de covid 19 é só uma página triste da história recente. Para quem faz ouvidos moucos, flertando com o negacionismo, ao contrário, as consequências podem estar a caminho.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE