**PUBLICIDADE
Publicidade

2023 foi o ano do Lula


Avatar

Publicado em 14 de dezembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


* Emir Sader

Em sua extraordinária trajetória de vida, muitos anos foram caracterizados como o ano de Lula. Mas este tem um significado muito especial.
Nascido em uma província muito pobre da região mais pobre do Brasil, em uma família com muitos irmãos, sobreviventes de tantos outros que não conseguiram sobreviver, foi o escolhido por sua mãe para poder estudar e se formar profissionalmente. Após 13 dias de viagem no caminhão “pau-de-arara”, chegou a São Paulo, fazendo a viagem de muitos milhões de emigrantes rumo a um destino melhor.
Exerceu diversas atividades, desde engraxate a vendedor ambulante, até se tornar metalúrgico, iniciando uma carreira que o levaria ao sindicato, até se tornar presidente da associação de trabalhadores. Líder sindical ainda durante a ditadura militar, ingressou na vida política, participando da fundação da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e do PT (Partido dos Trabalhadores).
Foi candidato a governador de São Paulo e a presidente do Brasil três vezes, até ser vitorioso em 2002, tornando-se o primeiro presidente dirigente sindical do Brasil.
Lula tornou-se o melhor presidente do Brasil, por dois mandatos, definiu sua sucessora, Dilma Rousseff, até que a direita desencadeou um processo golpista baseado no lawfare. Isso, além de afastar Dilma Rousseff da Presidência através de um impeachment com acusações infundadas, colocou o próprio Lula na prisão, impedindo-o de concorrer novamente à Presidência do Brasil.
Num impressionante processo de resgate político, Dilma Rousseff tornou-se presidente do Banco dos Brics, enquanto o próprio Lula finalmente conseguiu concorrer à Presidência do país, retornando, pela terceira vez, como presidente do Brasil, bem como presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas e do Grupo dos 20.
O ano que termina foi o primeiro do novo mandato de Lula como presidente do Brasil. Da mesma forma, ao longo do ano, Lula projetou-se como o principal líder político internacional do Sul Global – como é o nome que ele próprio cunhou.
2023 é, portanto, aquele ano em que Lula atuou como um grande líder brasileiro, latino-americano e do Sul Global. Tem defendido posições de resolução pacífica de conflitos como os da Ucrânia e de Gaza.
Comandou a recuperação da economia brasileira, retomou o conjunto de políticas sociais que caracterizaram os governos petistas e implementou novas políticas.
Dolorosamente para o próprio Lula, enquanto o Brasil começa a emergir do pior da crise, a Argentina começa a entrar no pior da crise. Os dois países que, desde o abraço entre Nestor e Lula, passaram de adversários e rivais a parceiros e amigos, estão se afastando e vão viver situações muito diferentes.
Lula aparece, não só para o Brasil e a América Latina, mas para o mundo, como um grande estadista, um grande diplomata. O Brasil passa de uma imagem vergonhosa com Bolsonaro para uma imagem de grande prestígio com Lula.
Ninguém teve atuação como a de Lula em 2023. Ninguém é tão procurado para estreitar relacionamentos como Lula. Ninguém saiu de uma situação tão tremenda como a de Lula, preso e condenado, para chegar a uma situação tão prestigiosa como a de Lula em 2023, que agora termina.

* Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade