**PUBLICIDADE


Água pelo ralo


Publicado em 06 de junho de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A água dos brasileiros está indo para o ralo. De acordo com relatório divulgado pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), o desperdício verificado entre a captação, o tratamento e a distribuição de toda a água consumida no país poderia servir a 54 milhões de pessoas. Detalhe: hoje, 32 milhões de brasileiros são privados do acesso à água tratada.
O dado não é novo. Estudo realizado há dez anos mostrou que em 2013, o desperdício chegou a 37% de toda a água tratada no país.
Não é a primeira vez que os dados são levantados. O problema, no entanto, não tira o sono dos governantes, o desperdício de água é ignorado de norte a sul do país.
De acordo com o estudo mais atual, o estado de Sergipe, por exemplo, perde o equivalente a 111 piscinas olímpicas todos os dias – volume suficiente para atender toda a população de Aracaju, com sobra.
Não é como se a água fosse um recurso inesgotável, como muita gente pensava até bem recentemente. O relatório aponta a necessidade de melhoria na gestão e modernização das empresas responsáveis pelo abastecimento, a fim de garantir a sustentabilidade do serviço. Aqui, no entanto, o governo do estado dá curso a um indesejado projeto de privatização.
 O desperdício é ainda mais grave num quadro em que a universalização do acesso à água tratada, além da coleta e tratamento de esgoto, ainda são metas a serem alcançadas. A sanha privatista de certos gestores, no entanto, não tem o objetivo de enfrentar desigualdades, nem resolver os problemas de saneamento básico que maltratam os brasileiros mais pobres. Trata-se, antes, de fazer caixa, encher as burras do estado, às custas do bem estar da população.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE